sábado, 18 de outubro de 2008

- momentos-



Ueda e Koki...eu PRECISAVA fazer um deles *-*

Era de manha. Kamenashi acorda e olha para o lado, pois reparou que não estava.
Anda um pouco e não vê ninguém do grupo por la... Será que todos saíram e só ele ficou dormindo?
De repente, uma ligação no celular... era Koki, berrando logo de manha.
Koki: DA PRA VOCE TIRAR A GENTE DAQUI????????
Kame: Koki, não grita... onde vocês estão e tão fazendo o que?
Koki: PORRA MEU, VOCE NÃO TA ENTENDENDO, CARALHO! TAMO NO ELEVADOR, TA LIGADO?
Kame afasta o celular e mesmo assim dava pra ouvir os berros do rapper...
Do nada Akanishi chega do banheiro, encoxando o pobre coitado, que levou um susto!
Jin: Ui, que gritinho de gazela...*abraçando Kame por trás*
Kame: Besta*corado*
Jin: Hum, que foi que aquele idiota queria?
Kame: Ele e o Ueda tão presos no elevador...
Jin: Ui!
Kame: Por que ui?
Akanishi ri, olha para cima e diz:
- Prefiro não comentar...

Ueda abanava o seu inseparável leque, como toda diva. Koki estava a beira de nervos, pois estava ficando meio abafado lá e ficava vendo se tinha ou não algum jeito de sair, que não aparecia. A diva só estava preocupado com suas compras do mercado, que poderiam estragar com o nível da temperatura dali de dentro.
Ueda: Puuuxa, beeeesha! Não quero que estraguem minhas comidinhas aqui!
Koki: Calaboca , viado! Não tá vendo que a gente ta preso por culpa dessa joça velha?
Ueda: Detalhes, só estou divagando, rapper querido...
Koki: Divague sozinho! Eu quero sair daqui, ta uma porra de calor!
Ueda: Hum, porra de calor? Até que estou gostando... Já que porra é mara!*ri sarcasticamente*
Koki: *pulando nervos da testa*
Ueda: Fora que estou com um mooonte de bananas aqui e banana estraga rápido. Acho que vou comer uma, estou com fome. Quer um, querido?
Koki: Não...*quase acalmando*
Ueda: Só pra saber, você chama o seu de banana ouro?*sarcástico como sempre*
Koki: *fuzila com o olhar*
A diva ri e pega uma do cacho cheio, que estava bem no ponto. Na hora em que insere em sua boca para degustar, Koki tem uma sensação meio... estranha. Pega uma da sacola e começa a comer, já que seu estômago também reclamava. Depois da pequena refeição, ambos se olham e sorriem, afinal estavam apenas os dois e por sorte aquela câmera em cima não estava funcionando.
Ueda: E depois eu que sou o viado é?
Koki: Bem, sabe como sou né? – puxa Ueda para um beijo daqueles...
A diva olha para o rapper e sorri, abaixando o zíper da calça. Koki entende e vai abaixo degustar seu querido; Ueda arrepia! Só de pensar que estavam fazendo uma loucura dentro do elevador e a qualquer momento ele poderia voltar a funcionar ficavam excitados com a situação. Depois do momento do eterno liquido divino sair, eles partem para a outra etapa...
Koki: Meu, você podia ao menos me avisar que a sua porra ia sair!
Ueda: Ué? Até parece que você não sabe quando que a minha porra sai*sarcástico*
Koki: Tá... Bora, vai! – Do jeito que Koki é delicado, empurrou Ueda para a parede, fazendo ele virar de costas bruscamente; com uma rapidez daquelas, abaixa a calça junto com a cueca até os joelhos, e penetra violentamente na diva.
E quem disse que Ueda chorou?
A única expressão de que se via, era de puro prazer, de ambos...
Ueda pedia mais, muito mais. Aquele momento, a nossa diva estava no auge do seu prazer e como toda diva, não se contenta com pouco. Nosso rapper estava fazendo o possível, mas como sempre, teve precocemente seu momento de clímax.
Ambos saem de suas posições e deitam.
Ueda: Chuchu, não precisava se precipitar. Eu sei que estava tentando me agradar, mas você ficou nervoso de novo...*selinho*
Koki: Desculpa...
Ueda ADORAVA consolar seu seme, que apesar do porte de mano, macho, era mais carente que ele. Afinal, a diva já estava acostumada faz muito tempo com esse tipo de coisa e o rapper não faz muito tempo que começou com isso. E depois, ele adora cuidar e não gosta de ser cuidado.
Uma hora se passou e Ueda não havia dormido, ao contrario de Koki, que roncava em seu colo. Alisando o cabelo dele , pensava o porque do Koki ter escolhido ele para ficar juntos...
Ueda*murmura* Não entendo ele, mas adoro isso... – e cai no sono.
Fora do elevador, Nakamaru e Taguchi estavam conversando e esperando o elevador voltar a funcionar.
Junno: E daí me disseram isso: “E as arveres somos nozes” que não entendi bulhufas!
Nakamaru: Bem, quando você entender, me avise... – olhando para o relógio.
Junno: Mas eu achei que você ia me explicar...
Nakamaru: O Jin já te explicou não é? Então, depois você vai entender. Ah, será que não vão arrumar logo esse elevador?
Junno: Não sei, será que descer escada é melhor?
Nakamaru: Algo me diz que esperar é melhor... Acho que vou ir no banheiro, já volto! –e volta pro apartamento.
De repente, o elevador começa a funcionar e Junno fica poiamente feliz com isso. Porem ao abrir a porta, encontra Ueda e Koki dormindo abraçadinhos. O poio pensa um pouco e entende que ficaram presos, resolvendo não mexer neles e indo pelas escadas.
-No apartamento-
Nakamaru leva um baque ao entrar, pois Jin estava QUASE tirando a calca do Kame!
Jin: Mas aqui não é a casa da mãe Joana! Bate na porta antes, né?
Kame*vermelho*
Nakamaru*tampando o rosto*: Não tenho culpa! Vim pro banheiro! – entra correndo pro banheiro.
Kame: Ai que vergonha... Imagina se ele nos visse nus?
Jin: Mas adoro essas cenas constrangedoras! Vem cá...
Kame: Você é doido... Seu gostoso...
Jin da um beijo daqueles em Kame! Depois sentam no sofá e ficam agarradinhos.
O jukeboxeiro sai do banheiro e vai apressadamente para fora, quando chega ao elevador, dá de cara com a cena mais pavorosa do dia:
Ueda e Koki dormindo de conchinha, sem roupas, apenas uma jaqueta cobrindo as partes dos dois...
Desce as escadas e corre para o orelhão:
Nakamaru: Mãe? Posso voltar pra casa e ficar ai por uma semana?
FIM

Um comentário:

Insanamente disse...

UAHUAHUAHAUHAUHAUAHUAHUAH
Tá muuuuuuuuuito comédiaaa
Vc usou as bananas!! (no bom sentido hauahuah)
Nossa, amei a parte do Junno, cmo ele é POIO xD *lembra do Hero*